Institucional

Visual e tecnologia aliadas para uma boa experiência

15/12/2020 00:00 | Fonte: Nucleo Digital

Para dar vida a esse projeto, a tecnologia precisava estar alinhada ao que foi idealizado.

LEGENDA: - | Foto: ANAJUSTRA Federal
A+ A-

Ao desenvolver o projeto de um novo site, a idealização da forma precisa estar associada às possibilidades garantidas pela tecnologia. E, neste ponto, a equipe de tecnologia da informação da ANAJUSTRA Federal, conduzida pelo consultor Delton Barros, usou o que há de melhor no mercado.

A principal mudança foi a troca do Content Management System ou CMS (em português “sistema de gerenciamento de conteúdo” ou “sistema de gestão de conteúdo”). “O portal é um CMS, uma tecnologia que você cria suas próprias atividades. Tínhamos um gerenciador de conteúdo que nos atendia muito bem. Mas para atender às melhorias idealizadas para um novo portal, contratamos um serviço novo, consolidado no mercado, com clientes nacionais de ponta”, disse ele, que enfatizou ainda que tudo foi feito dentro das boas práticas do mercado.

O novo portal da ANAJUSTRA Federal contou com várias frentes de trabalho. “É importante também que fique claro que trata-se de um projeto robusto. Temos, entre outras coisas, uma parte que os jornalistas usam, que é o gerenciador de conteúdo, onde tudo é postado, tudo é alterado. Temos o portal em si que é o que as pessoas veem; e temos a área restrita que é um sistema acoplado ao portal ANAJUSTRA Federal, que o associado consegue consultar informações pessoais, alterar seus dados, gerar novo cartão, etc.”

O consultor de TI aponta ainda que o associado irá perceber melhorias ao acessar o site de diferentes navegadores, porque ele tem uma aceitabilidade padrão maior. “Existe um universo de vários navegadores, em que cada um dispõe de uma tecnologia distinta. O Internet Explorer da Microsoft, o Chrome do Google, o Safari da Apple, e assim por diante. E essas tecnologias, em tese, não se comunicam, não tem uma integração entre esses sistemas. Então você tem que fazer uma coisa que funcione para todo mundo. O que é difícil. Mas com tecnologia moderna, você consegue fazer isso com mais tranquilidade”, explicou.

Além das mudanças implementadas, Delton Barros explica que questões que já eram muito caras para a entidade continuam monitoradas em tempo integral, a exemplo da segurança da navegação do usuário e também de seus dados. “Nosso site, por exemplo, já usa o certificado de segurança SSL EV, um dos melhores do mercado, que garante a segurança de transações bancárias. E os dados são hospedadas em nuvem, pela AWS. Os dois são excelentes, portanto, optamos em permanecer com eles.”