Convênios

Telemedicina revoluciona atendimento médico

28/12/2021 13:23 | Fonte: Da assessoria

Confira as operadoras do JUSaúde da ANAJUSTRA Federal que oferecem o serviço, fundamental no atendimento de urgências e emergências de baixa complexidade.

Telemedicina é fundamental no diagnóstico e tratamento da Covid-19. | Foto: ANAJUSTRA Federal
A+ A-

Há dois anos, o termo telemedicina era tão raro que havia até quem nunca tivesse ouvido falar. Afinal, uma consulta sem a presença física do médico? E como ele vai me examinar, saber o que sinto, onde dói, chegar a um diagnóstico?

O que vimos, ao fim e ao cabo, é que tudo isso é realmente possível! Telemedicina significa, de acordo com o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, “Diagnóstico, exame ou tratamento médico realizado a distância, por meio de telecomunicação como telefone ou computador” .

Em um cenário caótico, como o pandêmico, em que o distanciamento social foi um imperativo para conter a propagação do coronavírus, a telemedicina foi uma necessidade diante da dificuldade ou até mesmo da impossibilidade do contato presencial, em muitos casos. Seja para evitar o contato físico, seja para fazer o atendimento médico chegar em regiões remotas, a consulta médica mediada por meios técnicos tem sido muito importante no diagnóstico e tratamento da Covid-19. No entanto, para além disso, afirma o gerente de benefícios em saúde da ANAJUSTRA Federal, João Lemos, "a telemedicina está revolucionando o atendimento médico de um modo geral, nos fazendo repensar a relação entre médico e paciente e a maneira como vivenciamos atendimento médico".

Ana Virgínia Lima, técnica judiciária do TRT7, passou por dificuldades quando sentiu os primeiros sintomas de Covid-19. Procurou o serviço para acompanhar o quadro e monitorar a necessidade de atendimento hospitalar. “Tenho dois filhos pequenos, de 3 e 7 anos. A Renata da ANAJUSTRA Federal [da unidade Fortaleza] me indicou esse atendimento e foi excelente. Meu esposo ficou bem, mas no décimo dia meu estado agravou, passei a sentir calafrios, tive febre, precisei ir ao hospital, mas o acompanhamento remoto da médica evitou minha internação, afirma a servidora”

Conta, ainda, que fez os exames de sangue periodicamente durante o tempo em que teve sintomas e, ao final, os exames de imagem recomendados pela médica, que revelaram uma embolia pulmonar. “Com base em meus exames de sangue, a doutora já havia me medicado, por isso meu desfecho não foi outro e hoje estou aqui. Eu realmente fiquei bastante satisfeita com esse tipo de atendimento, prático, rápido e eficiente. Para quem tem filhos pequenos como eu, e sem rede de apoio, faz sentido em qualquer especialidade médica”, diz Ana.

Sandra Martins, também do TRT7, também utilizou o serviço por conta da Covid-19. "Utilizo todos os meses e estou sendo acompanhada mensalmente por conta da doença que tive em março deste ano. A médica é excelente, tem receitas fáceis e chegam no celular”, relata a técnica judiciária.

Resultado do impacto da pandemia

Não apenas a Unimed Ceará, mas a maioria das operadoras de saúde participantes do JUSaúde contam com programas de telemedicina. A AMIL, por exemplo, está ampliando aos associados da ANAJUSTRA Federal do TRT1, o teleatendimento de consultas eletivas em diversas especialidades, com dia e horário previamente marcados. A operadora também dispõe do serviço de teleatendimento para psicologia, todos cobertos pelo convênio.

As operadoras de saúde conveniadas à ANAJUSTRA Federal ofertam distintos serviços relacionados a telemedicina para você, que é associado ativo do plano de saúde. Confira abaixo a oferta de sua operadora:

Amil

Associados da ANAJUSTRA Federal do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT1) têm acesso à telemedicina pelo app Amil Clientes, com médicos e enfermeiros de diferentes especialidades.

Bradesco Saúde

Por meio da Telemedicina, para casos de baixa complexidade, pelo aplicativo da Bradesco Saúde, associados residentes no Amazonas, Espírito Santo, Alagoas, Sergipe, São Paulo, Campinas e Distrito Federal podem realizar consultas imediatas ou agendadas com médicos 24 horas por dia. Além disso, há também um chat para tirar dúvidas diretamente com profissionais da saúde.

SulAmérica

Associados dos Tribunais do Trabalho de São Paulo (TRT2), de Campinas (TRT15) e dependentes legais têm acesso ao Saúde na Tela, serviço de telemedicina da SulAmérica, e podem ser atendidos por psicólogos, nutricionistas e muitos outros profissionais e médicos. O Saúde na Tela conta com mais de 50 especialidades sem que o usuário precise sair de casa.

Unimed Ceará

A Unimed Ceará conta com o serviço de telessaúde lançado em agosto de 2020 com a participação de uma equipe multidisciplinar de Atenção Integral à Saúde (AIS - Virtual).
Associados do TRT7 podem realizar atendimento de consultas eletivas como acompanhamento de diabéticos, hipertensos, obesos e demais necessidades do cliente, inclusive em casos de Covid-19.

Unimed Grande Florianópolis

Serviço disponível aos associados com plantão de Telemedicina 24 horas em clínica médica e pediatria.

Unimed Goiânia

Teleconsulta e consultório virtual exclusivo para orientações sobre a Covid-19 aos usuários do plano, de segunda a segunda, das 7h às 19h, pelo aplicativo Cliente Unimed Goiânia.

Unimed Fesp

Usuários do plano podem agendar atendimento na Estação Unimed 24 horas todos os dias da semana com médicos generalistas, pediatras e para casos de urgência.

Urgência e emergência: entenda as diferenças

Nós sempre falamos de urgência e emergência como se fossem sinônimos, porém, não são! A condição determinante para definir as diferenças é o estado do paciente (com ou sem risco iminente de morte) e do que ele necessita de imediato (atendimento ou tratamento).

A “urgência” é uma ocorrência imprevista de dano à saúde com ou sem risco potencial para a vida do indivíduo, na qual é necessária a assistência médica imediata. Um exemplo seria o caso de uma fratura na perna. Já a “emergência” caracteriza-se como um agravo à saúde que implica em risco iminente para a vida ou sofrimento intenso para a pessoa, exigindo-se tratamento médico imediato. Seria o caso, por exemplo, de um infarto.

Outra característica importante para a distinção destas situações é o sofrimento intenso e o caso de lesões irreparáveis, sendo o primeiro caso associado à “urgência” e o segundo, a ambas, “emergência” e “urgência”. No entanto, apesar dos aspectos diferentes, as duas situações exigem prioridade absoluta podendo configurar omissão de socorro.

A vantagem da telemedicina, por exemplo, está no fato de ela atender a urgência de baixa complexidade, mas também, com a orientação online, reduzir os danos de uma emergência com medidas adequadas de primeiros socorros.

Vale lembrar, que no dia a dia,nada substitui a sábia orientação médica. O atendimento profissional adequado e os primeiros socorros são essenciais, sejam eles prestados de maneira virtual ou presencial, possibilitando assim que a equipe de saúde possa conduzir da melhor maneira a demanda de cada paciente.