Nos Tribunais

Índice de satisfação com serviços da Justiça do Trabalho fica acima de 81%

20/07/2022 10:05 | Fonte: CSJT

A consulta pública também serviu para apontar tópicos que precisam ser aperfeiçoados pela instituição, entre eles, a "valorização do corpo funcional".

A+ A-

Os resultados colhidos pela “Consulta Pública da Justiça do Trabalho: Metas Nacionais para 2023” indicam um índice de satisfação acima de 81% com os serviços prestados pela Justiça do Trabalho. A pesquisa, coordenada peloConselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), foi realizada de 20 de junho a 1º de julho e ouviu a advocacia, cidadãos e cidadãs, magistratura, profissionais do Judiciário, sindicatos e associações de classe.

Os resultados vão auxiliar no plano de ações para o cumprimento dos macrodesafios definidos naEstratégia Nacional do Poder Judiciário 2021-2026. A consulta teve a participação de3.799 pessoas, sendo 1.449 externos à Justiça do Trabalho e 2.350 internos, entre magistrados e servidores.

O relatório aponta ainda que, aproximadamente 60% das pessoas respondentes já foram atendidas virtualmente nos tribunais trabalhistas e que 90% ficaram satisfeitos com a experiência que tiveram.

Quanto aos temas abordados na proposta inicial de metas, os resultados indicam que o público que respondeu a consulta concorda com as prioridades estabelecidas.

A consulta pública também serviu para apontar tópicos que precisam ser aperfeiçoados pela instituição.

Entre eles, a “valorização do corpo funcional” foi o item mais votado, com 52,4%, seguido do item “agilidade nas decisões”, indicado por 30,5% de participantes da pesquisa. A consulta pública ainda abordou a agilidade processual, o incentivo à conciliação, a qualidade de vida no trabalho, a gestão da inovação e as ações voltadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030.

A partir das respostas colhidas na pesquisa, o CSJT pretende avaliar alternativas a serem incluídas na estratégia ao longo do ciclo de gestão que vai até 2026.

Metas 2023

A consulta pública faz parte do processo de elaboração das metas nacionais para 2023. É um instrumento da gestão participativa, que contempla as opiniões plurais e a visão dos diversos segmentos e instâncias no estabelecimento da estratégia nacional da Justiça do Trabalho.Ela investigar os temas tratados na proposta inicial de metas da Justiça do Trabalho, que será discutida em várias instâncias para ser votada pelos presidentes de TRTs no Encontro Nacional do Poder Judiciário, no final de 2022.