Gerais

"Nexo" lança cobertura especial sobre serviço público

16/11/2021 11:33 | Fonte: Nexo Jornal

Produzido em parceria com o República.org, projeto quer desmistificar questões relacionadas ao funcionalismo público brasileiro

A+ A-

A partir de novembro começa a cobertura especial "A serviço do público", no Nexo Jornal.   - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/ATLANTIDE PHOTOTRAVEL/GETTY IMAGES  A partir de novembro começa a cobertura especial "A serviço do público", no Nexo Jornal. - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/ATLANTIDE PHOTOTRAVEL/GETTY IMAGES
O Nexo dá início em novembro à cobertura especial “A serviço do público”, produzida em parceria com a República.org, um instituto apartidário que busca melhorar a gestão de pessoas no serviço público, em todas as esferas de governo.

O objetivo do projeto é desmistificar o serviço público, mostrando como ele se organiza no Brasil e quem são os servidores que atuam nessa área. Desde a sua fundação em 2015, o Nexo se preocupa em elucidar questões como essas, relevantes para a sociedade brasileira.

No decorrer dos próximos meses, serão publicados conteúdos em diferentes formatos – gráficos, entrevistas, artigos de opinião, entre outros – tratando de temas como diversidade, salários, estabilidade profissional e inovação no contexto da gestão pública.

Esta é a segunda parceria entre o Nexo e a República.org. A primeira colaboração, “Profissões: gestão pública”, publicou uma série de entrevistas sobre as trajetórias de funcionários públicos que contribuem significativamente para a gestão das políticas públicas do país e a transformação da vida dos brasileiros.

Panorama do serviço público no Brasil

O serviço público está relacionado à necessidade governamental de prestar serviços à população. Para entender sobre os obstáculos e potenciais desse setor, é fundamental desvendar as engrenagens dessa área e saber mais sobre os profissionais que atuam na gestão pública.

O setor público brasileiro cresceu consideravelmente nas últimas décadas. Entre 1986 e 2017, o número de vínculos formais de trabalho nessa área mais do que duplicou, aumentando de 5,1 para 11,4 milhões, de acordo com o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) em relatório publicado em 2020.

Junto com esse crescimento vieram as desigualdades. Ainda com base no material produzido pelo Ipea, é possível observar uma diferença nas médias salariais entre servidores dos Três Poderes. Enquanto um funcionário do Executivo ganha aproximadamente R$ 3,9 mil, um do Legislativo recebe R$ 6 mil e um do Judiciário atinge os R$ 12 mil, em média. Esse contraste também é percebido entre os níveis federativos municipais, estaduais e federal. No âmbito municipal, a média salarial é R$ 2,9 mil, no estadual é R$ 5 mil, e no nível federal, R$ 9,2 mil.

As questões de raça e de gênero também merecem espaço nas discussões sobre o funcionalismo público, levando em consideração que negros e mulheres são minorias no setor e ocupam cargos com salários mais baixos.

Sobre a parceria

A cobertura especial “A serviço do público” tem o apoio da República.org, instituto dedicado a projetos que promovem mais efetividade e atratividade para o serviço público no Brasil.

“Acreditamos que esta parceria renderá excelentes frutos no sentido de uma cobertura jornalística focada no serviço público brasileiro e na valorização de seus profissionais. A possibilidade de tratar este tema tão amplo, e absolutamente importante, sob diferentes aspectos em um grande veículo de comunicação ressoa com nossa missão institucional de apoiar a gestão de pessoas no setor público de nosso país. Esperamos, ainda, gerar um impacto positivo na percepção da sociedade quanto à importância da esfera pública nos dias de hoje”

Vanessa Campagnac

gerente de projetos da República.org

Para Conrado Corsalette, editor-chefe do Nexo, os conteúdos produzidos nesta parceria irão trazer discussões frequentes na sociedade em relação à gestão pública brasileira.

“O projeto dialoga com o DNA do ‘Nexo’, cuja proposta de jornalismo sempre esteve ligada a explicações que buscam desmistificar percepções às vezes distorcidas sobre determinados temas. Tratar de um setor tão importante como o serviço público, mostrando tanto seus problemas quanto suas potências, será uma ótima contribuição para o debate”

Conrado Corsalette

editor-chefe do ‘Nexo’