Gerais

Levenhagen aborda contingenciamento da JT em reunião do Coleprecor

29/05/2015 09:10 | Fonte:

-

A+ A-

O presidente do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Antonio José de Barros Levenhagen, realizou o pronunciamento de abertura da 4ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), na quarta-feira, 27, em Brasília-DF.

O ministro convidou os presentes para participarem das comemorações dos dez anos de instalação do CSJT; abordou a instituição da Ouvidoria Geral do Conselho; comentou a realização do Seminário sobre Saúde e Segurança do Trabalho e a publicação da lista dos dez maiores litigantes em cada Corte Regional. O presidente ainda revelou a descentralização de recursos para o desenvolvimento do Programa Trabalho Seguro e explicou o contingenciamento no orçamento da Justiça Trabalhista para 2015, junto com os esforços do CSJT para amenizar o efeito dessa redução orçamentária sobre os Tribunais Regionais do Trabalho.

Em 25 de junho, ocorrerá a Sessão Comemorativa dos dez anos de instalação do CSJT, localizado no 5º andar do bloco A do TST. Serão inaugurados, na ocasião, o painel histórico temporal, a Galeria de Presidentes do Conselho e a Exposição Memória Viva. O evento também vai contar com o lançamento da Edição Comemorativa do Regimento Interno, do Libreto dos dez anos do Conselho, do selo comemorativo e do vídeo institucional. Barros Levenhagen disse que ainda haverá “uma homenagem àquelas personalidades que contribuíram para a consolidação do CSJT”.

Ouvidoria

A Ouvidoria Geral do Conselho Superior da Justiça do Trabalho foi instituída pelo Ato CSJT nº 102 de 7 de maio de 2015. Além de receber solicitações, críticas, elogios e sugestões dos cidadãos para o aprimoramento das atividades do CSJT, a unidade promoverá a integração das Ouvidorias da Justiça do Trabalho e definirá, de forma participativa, parâmetros para as ações delas. “Dessa forma, pretende-se estimular a permuta de informações necessárias ao atendimento dos usuários e propiciar maior transparência e celeridade no atendimento das demandas”, afirmou o presidente.


O Conselho realizou o Seminário sobre Saúde e Segurança do Trabalho em 18 e 19 de maio. Voltado para servidores dos TRTs, o evento abordou os detalhes da Resolução CSJT nº 141, de 26 de setembro de 2014, a qual dispõe sobre as diretrizes para a realização de ações de promoção da saúde ocupacional e de prevenção de riscos e doenças relacionados ao trabalho no âmbito da Justiça do Trabalho de 1º e 2º graus. O seminário também serviu para o lançamento e a explicação do Manual de Orientações da Resolução CSJT nº 141, o qual trata, entre outras questões, dos Programas de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO).

O ministro agradeceu aos presidentes a liberação dos servidores para participarem do seminário e solicitou que esse tipo de autorização ocorra em outras ocasiões, porque “os eventos do CSJT são fundamentais para a construção, a qualificação e o nivelamento administrativo de todo o Judiciário do Trabalho”, afirmou.

Maiores litigantes

O CSJT publicou em seu site lista com os dez maiores litigantes de cada Tribunal Regional do Trabalho. Essa divulgação está relacionada à Meta 10 do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho (2015-2020), que consiste em identificar e reduzir em 10% o acervo dos dez maiores litigantes em relação a 2014. “O objetivo é diminuir o quantitativo de processos acumulados das pessoas jurídicas ou físicas que detêm a maior concentração nos acervos das Cortes Regionais”, disse o ministro. 


Barros Levenhagen considera que o estímulo à realização dessa meta também envolve a divulgação de bons exemplos. Nesse sentido, o presidente citou a nova política recursal da Caixa Econômica Federal, a qual sugere a apresentação de recursos somente nos processos em que haja tese ainda não pacificada ou naqueles em que a tese lhe seja favorável. Outro exemplo abordado foi o do Banco Santander Brasil, o qual tem reforçado as tentativas de conciliação na solução de litígios que o envolvem. 

Com relação ao Programa Trabalho Seguro, o ministro comunicou aos integrantes do Coleprecor que procedeu à descentralização de R$ 2 milhões para os TRTs, com a finalidade de atender as ações nacionais voltadas à prevenção de acidentes de trabalho.

Contingenciamento

Diante do contingenciamento de R$ 135 milhões do orçamento de 2015 destinado ao Judiciário do Trabalho, o presidente disse que determinou a utilização de R$ 60 milhões dos recursos alocados para ações gerenciadas pelo CSJT, com o objetivo de viabilizar a implementação das medidas orçamentárias restritivas, sem comprometer o cumprimento das obrigações não discricionárias já contratadas pelos TRTs e Varas do Trabalho. 

Essa restrição no Conselho afeta “metade dos valores consignados ao Projeto Nacional de Modernização da Justiça do Trabalho, parte significativa do Projeto Nacional de Implantação de Varas e o restante sobre o Projeto de Implantação do PJe-JT, o que não inviabilizará, de forma alguma, a continuidade planejada dessas ações”, afirmou o ministro. “Determinei também o contingenciamento de algumas obras em curso e, para tanto, priorizei a continuidade daquelas com avançado estágio de execução que não apresentavam saldos de restos a pagar elevados para o presente exercício”, concluiu.

O presidente disse que o detalhamento dos pontos contingenciados vai ser encaminhado a todos os Tribunais Regionais do Trabalho na próxima semana, de 1º a 5 de junho. “As áreas técnicas do Conselho seguem acompanhando minuciosamente a evolução do orçamento de 2015, para que, mesmo em face de cenário tão restritivo, possamos alcançar a melhor execução dos recursos que se encontram sob nossa responsabilidade”, afirmou Barro Levenhagen.

Indicação de novo Conselheiro

Durante a 4ª Reunião Ordinária, os integrantes do Coleprecor indicaram a Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ), Desembargadora Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos, para ser a nova Conselheira representante da Região Sudeste no CSJT. Ela sucederá à Desembargadora aposentada Maria Doralice Novaes, do TRT da 2ª Região, o qual tem sede em São Paulo-SP.


De acordo com o Regimento Interno do Conselho, a nomeação de Maria das Graças Paranhos vai ser realizada pelo Presidente do CSJT, Ministro Antonio José de Barros Levenhagen.  

abortion clinics in greensboro nc abortion clinics in the bronx abortion vacuum
will my girlfriend cheat site cheat on my girlfriend