Gerais

Lewandowski pede reajuste salarial para o Judiciário

11/09/2014 09:15 | Fonte:

-

A+ A-

Ricardo Lewandowski, usou seu discurso de posse no STF, na tarde de ontem, 10/9, para cobrar reajuste salarial no Poder Judiciário. Ao lado da presidente Dilma Rousseff, que reduziu a proposta orçamentária do Judiciário enviada ao Congresso Nacional para 2015, ele afirmou que é preciso "restaurar a autoestima dos honrados magistrados e operosos servidores do Poder Judiciário", cuja importância, segundo ele, "não tem sido adequadamente reconhecida pela sociedade e autoridades em geral". 


Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

"Particular atenção será dada à recuperação de suas perdas salariais, de modo a garantir-lhes uma remuneração condigna com o significativo múnus público que exercem, bem como assegurar-lhes adequadas condições materiais de trabalho, além de proporcionar-lhes a oportunidade de permanente aperfeiçoamento profissional mediante cursos e estágios aqui e no exterior", enfatizou ele.  Na mesma cerimônia, a ministra Cármen Lúcia tomou posse com vice-presidente do STF.

No final de agosto, o STF enviou ao Congresso proposta para elevar os vencimentos de juízes, desembargadores e ministros e também dos servidores do Judiciário (PL 7920/2014). Na proposta orçamentária para 2015, enviada pela presidente ao Congresso em 1º de setembro, no entanto, Dilma não atendeu aos pedidos de reajustes do Judiciário, do Ministério Público e do TCU.

Celeridade

O novo presidente do STF também defendeu a adoção de medidas para garantir maior celeridade processual na Justiça brasileira e para incentivar métodos alternativos de solução de conflitos, como a conciliação.

“Procuraremos acelerar a prestação jurisdicional, intensificando o uso de meios eletrônicos para a tomada de decisões, ao mesmo tempo em que desestimularemos as ações de índole temerária ou protelatória, mediante os meios legais disponíveis”, afirmou o ministro. 

Em discurso, ele ainda salientou a importância de se intensificar o uso de métodos de conciliação, mediação e arbitragem, inclusive no âmbito extrajudicial, como forma de solucionar litígios e desafogar o Judiciário. Segundo dados mais recentes do CNJ, em 2013, 95 milhões processos tramitaram na Justiça brasileira e, apesar do esforço dos juízes, a taxa de congestionamento processual ultrapassou os 70%, índice considerado “elevadíssimo” por Lewandowski. (Com informações do CNJ)

abortion real life stories abortion pill costs abortion clinics rochester ny
why women cheat reasons why women cheat on their husbands why married men cheat
abortion clinics in greensboro nc during pregnancy abortion vacuum
how to cheat on husband reasons why wives cheat on their husbands catching a cheater