Gerais

CNJ avalia sugestões para o aperfeiçoamento de servidores do Judiciário

29/08/2014 02:38 | Fonte:

-

A+ A-

Está em análise na Comissão Permanente de Eficiência Operacional e Gestão de Pessoas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) uma lista de sugestões aprovadas pelos 91 tribunais brasileiros relativas à formação e ao aperfeiçoamento dos servidores do Poder Judiciário.  As propostas começarão a ser analisadas na próxima terça-feira, 02, e, depois de consolidadas, serão reapresentadas aos tribunais fazendo parte do chamado Plano Estratégico Nacional.

Previsto na Resolução nº 192/2014, o Plano prevê metas, indicadores e planos de ação para a o aprimoramento dos serviços prestados pelos servidores da Justiça. Cada tribunal deverá elaborar e manter seu próprio Plano Estratégico, tendo como base o Plano Estratégico Nacional, coordenado pelo CNJ.

Dentre as sugestões aprovadas e encaminhadas ao CNJ estão a instituição de formas de incentivo ao aperfeiçoamento dos servidores, como adicional de qualificação e exigência de um número mínimo de horas para a promoção na carreira.

Também foi incluído no pacote de sugestões a priorização de contratação para instrutores internos de magistrados e servidores, utilizando o Cadastro Nacional de Instrutores Internoswww.cnj.jus.br/siscadi. O instrumento, que entrou em funcionamento este mês (15/08), visa centralizar informações de magistrados e servidores que tenham interesse em atuar como tutores e instrutores em cursos presenciais e a distância (EaD).

Como a ideia em relação a esses cursos também é aumentar o número da oferta, o texto prevê que os tribunais devam estruturar em suas unidades setores de educação à distância. Também está no catálogo de sugestões que os tribunais prezem pela qualidade dos cursos e ações de treinamento, por meio de instrumentos de avaliação do aprendizado.

Para conseguir aumentar o compartilhamento de recursos educacionais, os tribunais sugeriram que seja observada a necessidade de reserva de recursos orçamentários para essas ações. A priorização da 1º instância, por meio de reserva de vagas para os servidores que atuam no 1º grau de jurisdição, está na lista de pontos observados pelos tribunais e encaminhados ao CNJ.

As sugestões foram aprovadas no II Encontro Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Servidores da Justiça, ocorrido na sede do Conselho da Justiça Federal (CJF) entre os dias 13 e 15 de agosto. Participaram dos debates servidores da Justiça Estadual; Justiça Eleitoral; Justiça do Trabalho; Justiça Federal, Justiça Militar e Tribunais Superiores.

why women cheat reasons why women cheat on their husbands why married men cheat
abortion clinics in greensboro nc abortion clinics in the bronx abortion vacuum
after an abortion terminating early pregnancy las vegas abortion clinics
how to cheat on husband sledaddicts.com catching a cheater
will my girlfriend cheat my girlfriend cheated on me with a girl cheat on my girlfriend