Gerais

Presidente do CSJT e do TST participa da promulgação da Emenda do Trabalho Escravo

06/06/2014 16:53 | Fonte:

-

A+ A-

O presidente do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Barros Levenhagen, participou nesta quinta-feira (5) da sessão do Congresso Nacional que promulgou a Emenda Constitucional (EC) 81, originária da Proposta de emenda à Constituição 57-A/1999, conhecida como PEC do Trabalho Escravo.

A emenda altera a redação do artigo 243 da Constituição Federal para incluir, entre as possibilidades de expropriação, as propriedades onde for constatada a exploração de trabalho escravo. A versão original se referia apenas a terras onde fossem encontradas culturas ilegais de plantas psicotrópicas. Com a alteração, imóveis urbanos ou rurais onde ocorrer a prática poderão ser destinados à reforma agrária ou a programas de habitação popular, sem indenização ao proprietário.

Punição mais severa - Para o presidente do CSJT e do TST, a mudança potencializa o combate a essa prática, "mazela social que ainda se faz presente no Brasil". Apesar de o Código Penal, desde 2003, tipificar como crime a redução de alguém a condição análoga à de escravo, com pena de reclusão de dois a oito anos e multa, a Justiça do 

Trabalho defende, desde o início da tramitação da emenda, a adoção de medidas que tragam consequências mais drásticas para esse ilícito.

Longa tramitação - A história da repressão ao trabalho escravo moderno remonta a 1957, quando o Brasil ratificou a Convenção 29 da Organização Internacional do Trabalho, pela qual todos os países membros se comprometiam a abolir a utilização do trabalho forçado ou obrigatório, "em todas as suas formas, no mais breve espaço de tempo possível".

A primeira proposta de incluir o tema na Constituição é de 1995, e foi arquivada. Naquele ano, o Brasil reconheceu, diante da Organização das Nações Unidas, a existência de formas contemporâneas de escravidão no país e a necessidade de mobilização do Estado para combater a prática.

A proposta promulgada hoje é de 1999, de autoria do então senador Ademir Andrade (PSB-PA), mas só foi aprovada pelo Senado em 2003, e remetida à Câmara dos Deputados. O texto final seria aprovado somente 11 anos depois.

Regulamentação - A definição de trabalho escravo, para fins de efetividade da EC 81, dependerá ainda de regulamentação (no texto final foi incluída a expressão "na forma da lei"). Já existe uma proposta de regulamentação, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 432/2013, da relatoria do senador Romero Jucá (PMDB/RR).

abortion real life stories abortion laws in the us abortion clinics rochester ny
why women cheat why do men have affairs why married men cheat
why women cheat cheaters why married men cheat
abortion clinics in greensboro nc abortion clinics in the bronx abortion vacuum
how to cheat on husband I cheated on my girlfriend catching a cheater
will my girlfriend cheat site cheat on my girlfriend
i want to cheat on my wife blog.artistamobile.com cheat on your spouse
my boyfriend thinks i cheated click i cheated on my boyfriend with a black guy
wife wants to cheat robertsuk.com why do i want my wife to cheat on me