Finanças

Finanças no 2º semestre: confira artigo do consultor da ANAJUSTRA

14/07/2015 15:12 | Fonte:

-

A+ A-

Por José Carlos Dorte

No réveillon passado brindamos a saúde, a prosperidade e o desejo de ver nossos sonhos realizados. Passados seis meses, muitos conseguiram concretizar suas aspirações, enquanto para outros as coisas não vão tão bem assim.

Com o aumento nas despesas provocadas pela inflação, perceptíveis em nossas contas de luz, no valor do combustível, do plano de saúde, da mensalidade escolar, da conta do supermercado, dentre outras, o planejamento que fizemos no início do ano terá que ser refeito.

Nossas finanças podem ser comparadas a um organismo vivo. Volta e meia temos que revisá-las. Ainda mais na atual conjuntura, em que os ajustes salariais não acompanham a inflação.

As restituições de Imposto de Renda começaram a chegar e o governo acaba de aprovar neste dia 13 uma medida provisória que aumenta o limite de endividamento de 30 para 35% o limite de crédito consignado. Este aumento de 5% na margem é exclusivamente para amortização das despesas com cartões de crédito.

Alguns servidores tiveram suas restituições bloqueadas em virtude do Imposto de Renda não ter sido declarado corretamente em 2010 e 2011 e, para complicar ainda mais, estão sendo executados pela Receita Federal e seus nomes incluídos na divida ativa.

É muito importante ficar atento a estes movimentos, procurando destrancar os óbices que afetam sua saúde financeira, e refazer seu orçamento, procurando identificar na sua planilha quais os gastos que estão afetando suas finanças e quais decisões serão necessárias para a estabilidade.

Não dá para ficar rodeando o problema. É necessária uma ação contundente e objetiva. É hora de rever itens que afetam profundamente nossas finanças  como a quantidade de veículos que a família possui, se está adequada a real necessidade; a quantidade de cartões de crédito, de celulares, etc.  A racionalização no uso de telefonia, energia elétrica e cheque especial, por exemplo, faz uma enorme diferença no final do ano.

Também é hora de definir se a família vai ou não viajar no final do ano, pois daqui para frente o valor das passagens aéreas tende a subir. E nesta hora lembre que mudanças no roteiro, na hospedagem e no meio de transporte podem reduzir despesas.

Aumentar as receitas também é uma ação interessante. Pense em alternativas para fazê-la e contribuir para reduzir seu stress financeiro.

why women cheat reasons why women cheat on their husbands why married men cheat
why women cheat why do men have affairs why married men cheat