Finanças

Confira entrevista com o consultor financeiro da ANAJUSTRA

23/05/2014 09:29 | Fonte:

-

A+ A-

Taxas, juros, cobrança, impostos e inflação. Essas palavras fazem parte do dia a dia do consultor financeira da ANAJUSTRA, José Carlos Dorte. No ramo há 28 anos, Dorte  atende aos associados de forma personalizada e acessível para solucionar questionamentos sobre o mundo das finanças por meio de um serviço criado pela associação em seu site, o "Pergunte ao Consultor".

O consultor esteve com a assessoria de comunicação da ANAJUSTRA e falou um pouco sobre o seu trabalho e as principais demandas dos servidores da Justiça do Trabalho, além de dicas. Confira: 

Como é feita a consultoria financeira aos associados da ANAJUSTRA?

Toda consultoria é personalizada, levando em consideração as aspirações e o padrão de vida do servidor. Para cada situação apontamos uma solução. Os servidores encaminham emails com suas queixas, mas a maioria requer uma ligação telefônica para entender melhor e assim proceder às orientações necessárias.

Qual a principal demanda?

Em época de Imposto de Renda, a maioria das perguntas é com relação à declaração dos rendimentos relativo aos QUINTOS, que foi uma ação de incorporação salarial ganha pela ANAJUSTRA. Muitos servidores ficaram com dúvida sobre como declará-lo. Durante o ano, a maioria dos questionamentos são sobre endividamento bancário por empréstimos consignados.

Na época da Declaração do Imposto de Renda, a demanda praticamente duplica. Quais os erros mais comuns na hora de um servidor fazer a sua declaração?

Além da declaração dos rendimentos relativos aos QUINTOS, são as despesas dedutíveis. Muitos servidores ainda possuem dificuldades em verificar quais são as despesas dedutíveis, assim como empréstimos feito para alguém da família, herança recebida e aquisição de imóvel.

Qual a dúvida mais frequente dos servidores na hora de fazer a declaração do IR?

Uma das dúvidas neste ano foi com relação ao número de meses a que se referia os rendimentos  relativo aos QUINTOS. No preenchimento da declaração na ficha RRA, era solicitado esta informação e muitos servidores não possuíam. Havia uma planilha que foi disponibilizada pela Receita Federal, mas mesmo assim ela era um pouco confusa.

Semanalmente novas leis relacionadas ao Imposto de Renda são aprovadas, como isenção e prioridade para receber a restituição. Qual a importância dos servidores se manterem informados?

Vejo que uma grande maioria dos servidores fazem suas declarações e tem um bom conhecimento a respeito do assunto, porém, há uma parcela que, por motivos financeiros, não querem pagar um profissional e tentam fazer a declaração, acabam em malha fina, recebem notificações da RFB e depois tem que pagar multas e juros por não fazer o acompanhamento correto. A recomendação é que busque orientação na hora de fazer a declaração. A relação do contribuinte com a receita federal é muito tranquila se as informações relativas aos seus rendimentos e despesas estiverem corretas. Quando há desencontro ou omissão de informações, causa transtornos e pode gerar grandes prejuízos financeiros e emocionais.

A Restituição começa a ser liberada já em junho. Como os servidores podem utilizar esse dinheiro?

Eu recomendo que quitem dívidas que por ventura tenham contraído, faça cobertura de cheque especial, liquide cartões de crédito ou financiamento de carro. Para aqueles que não têm dívida nenhuma e conhece o mercado de ações, que façam uma carteira em ações de empresas de primeira linha. Para aqueles que não conhecem o mercado de ações e desejam optar por uma qualidade de vida, faça um planejamento de uma viagem consultando os pacotes agora. Há muitas promoções e os preços neste momento estão convidativos. 

E para os que caíram em malha fina? Qual o procedimento a ser seguido?

A Receita Federal valoriza o contribuinte que antecipa as soluções da malha fina. A apresentação espontânea diante da inconsistência apresentada pode facilitar muito a solução da pendência apontada pela malha. Minha recomendação é que acompanhe o processamento da sua declaração e, percebendo inconsistência, analise e providencie imediatamente a solução. Evite esperar a notificação, pois você poderá perder prazo e custar mais caro, pagando juros e multa de ofício. Basta o servidor entrar no site da RFB e fazer o agendamento online da visita, escolhendo a data e local para se apresentar, levando toda a documentação necessária para solução da pendência.

Com relação às finanças pessoais, qual a principal regra para ter controle de toda a movimentação financeira?

A dica é se conhecer. Existe um ingrediente no ser humano que é a compra por impulso. Existem uma enormidade de programas e aplicativos que ajudam a controlar as finanças, porém de nada disso adianta se você é compulsivo.

Outra dica é evitar as armadilhas que o comércio utiliza, tais como: promoções, parcelamentos, prêmios, garantias estendidas, etc.

As férias de meio de ano estão chegando. Qual a sua dica para aqueles que vão tirar férias com toda a família?

Adquirir imediatamente as passagens aéreas. Aproveitar as promoções e iniciar o pagamento parcelado. Outra dica é fazer a escolha do hotel, procurar referências de amigos ou pessoas que já se hospedaram. Muitas vezes as propagandas em sites acabam enganando.

Há muita oferta de pacotes. Tomar cuidados com algumas operadoras de viagem desconhecidas. Elas podem estar com problemas financeiros e quebrar levando seu dinheiro.

Adquira moeda  estrangeira, como o dólar, antecipadamente. A economia anda muito instável e o dólar poderá disparar. A compra antecipada poderá garantir um bom ganho, além de oferecer segurança e tranquilidade no final do ano.

 

Acesse a página de Finanças

 

Leia também:

Confira entrevista com Ibaneis Rocha, assessor jurídico da ANAJUSTRA

abortion clinics in greensboro nc during pregnancy abortion vacuum
how to cheat on my husband why men have affairs cheaters