Nos Tribunais

Campanha Outubro Rosa mobiliza servidores dos Tribunais

09/10/2015 09:11 | Fonte:

-

A+ A-

Tribunais preparam ações nas redes sociais e encontros presenciais para a campanha do Outubro Rosa. Crédito da foto: TRT6.

A cor rosa marca o mês de outubro como o período de conscientização sobre o câncer de mama e o cuidado necessário com a saúde, por meio da prevenção e diagnóstico precoce da doença. Alguns Tribunais aderiram à campanha, desde a alteração da cor do site, como fez o TRT1, campanha específica em redes sociais do TRT6 e a realização de encontros no TRT17.

No TRT do Rio de Janeiro, a iniciativa partiu da Comissão Permanente de Responsabilidade Socioambiental que tem entre seus objetivos o de estimular reflexões e ações que tenham impacto positivo na qualidade de vida de todos os que se relacionam com a Justiça do Trabalho da 1ª Região - magistrados, servidores, terceirizados, estagiários, advogados e jurisdicionados. O TRT1 também preparou material com informações sobre o câncer de mama para divulgação no Facebook.

A rede social também foi escolhida pelo TRT6 para relembrar o alto índice de cura da doença quando é descoberta no início, por meio de exame clínico, mamografia ou ultrassonografia. De acordo com a chefe do Núcleo de Saúde do TRT-PE, a médica especialista em Oncologia, Semiramis Rocha de Oliveira, diagnosticado cedo, o câncer de mama pode ser curado em 90%, 95% das vezes. "Quem tem histórico da doença na família ou já teve alguma lesão mamária, como nódulos e cistos, deve informar ao médico", disse.

No Espírito Santo, o TRT17 realizará três reuniões, organizadas pela Seção de Saúde, para colocar em discussão temas relacionados com a saúde das mulheres, com uma abordagem interdisciplinar e foco nas mudanças físicas e psicológicas ao longo da vida. Entre os assuntos programados para as reuniões, com duração de uma hora cada, estão a qualidade de vida, autocuidado com as mamas, interferências dos hormônios e a importância de hábitos saudáveis.

Sobre o Outubro Rosa

O movimento nasceu nos Estados Unidos, na década de 90 e o nome faz referência ao laço rosa que simboliza a luta contra o câncer. A campanha foi criada visando à conscientização das mulheres sobre o cuidado com a saúde e a prevenção da doença através da mamografia. A ação de iluminar com a cor rosa monumentos, prédios públicos, pontes e teatros surgiu posteriormente e hoje assumiu importante papel na campanha, pois se tornou uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo. 

*Com informações dos TRTs 1, 6 e 17.