Licença poética: servidores compartilham suas criações no blog

16/08/2018 10:46
A+ A-

Nas entrelinhas de um livro, a partir de uma foto, ou após uma conversa descompromissada. A inspiração é um dos enigmas que permeiam os processos criativos, e o resultado pode ser compartilhado de diversas maneiras. No Espaço Cultural, os servidores contam um pouco de como fazem para escrever um livro, um artigo científico, compor uma música e um texto para uma peça de teatro.

Esse post relembra as contribuições publicadas no Espaço Cultural até junho de 2018, e faz referência à liberdade de criação, dentro ou fora das normas pré-definidas.

PARA LER

José Marcos Baddini - TRT9

Jornalista há mais de duas décadas, Baddini elegeu comunicação corporativa como tema do seu primeiro livro que já está em sua terceira edição, revisada e atualizada, em 2018. "Comunicação Corporativa - A comunicação transformada em valor" apresenta os preceitos do tema e algumas ferramentas para torná-la eficaz, nos setores públicos e privados.

Alberto Calixto Mattar Filho - TRT3

Leitor voraz, Alberto estreou como escritor, em 2017, quando lançou sua primeira obra, intitulada "Livros". Nele, os leitores encontram 50 resenhas de livros lidos por ele. Alberto também escreve quinzenalmente, há mais de 20 anos, para o jornal Folha da Manhã, de Passos (MG), onde reside.

Maria do Carmo Rodrigues (Téia Camargo) - TRT1

Com o pseudônimo Téia Camargo, a servidora aposentada do TRT1, Maria do Carmo Rodrigues, se dedica à escrita desde que aposentou da rotina de trabalho da JT. No mês de maio, Téia lançou o livro "Diário de Bordo" durante o Salão Carioca do Livro, no Rio de Janeiro.

Marcos São Mateus Mônaco - TRT5

A estreia do servidor Marcos Mônaco na escrita foi realizada no mês de abril, em Salvador, na Livraria Cultura, com o lançamento do livro "Coração de Poeta, em prosa e verso", que conta a história de Antônio José Soares de Souza Júnior, autor da letra do hino do Estado do Rio de Janeiro e patrono da cadeira 42 da Academia Fluminense de Letras.

Maria Alice Gurgel do Amaral - TRT2

As memórias de uma comemoração de aniversário inspiraram a crônica "Alegria na longevidade", escrita pela servidora aposentada do TRT2, Maria Alice Gurgel do Amaral. Ela exerceu sua habilidade enquanto escritora para registrar o acontecimento do cotidiano e homenagear a mãe de sua amiga que conheceu no TRT2.

PARA OUVIR

Marcelo Camargo dos Santos - TRT3

Aos 12 anos de idade Marcelo iniciou as aulas no violão popular e não parou mais. Mineiro, a inspiração musical vem dos conterrâneos do Clube de Esquina, como Milton Nascimento e Lô Borges. Marcelo também é compositor e já tem três discos gravados, todos autorais e independentes.

 Fábio Carvalho - TRT1

Fábio Luz é o nome artístico de Fábio Carvalho, que também é compositor e tem mais de cem canções escritas. Fábio é adepto do estilo musical pop gospel e tem dois CD’s gravados, também autorais. O avô de Fábio era saxofonista e flautista e ele passava horas vendo o ensaio da banda quando era criança. Começou a compor em 1989 e não parou mais.

PARA VER

Renata Wolff - TRT4

“Fim de Festa” é o livro de estreia da servidora Renata Wolff, que foi finalista do Prêmio Jabuti, em 2016, na categoria “conto”. O texto do livro foi adaptado para o teatro e apresentado em novembro de 2017 pelos formandos do curso de Artes Cênicas, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp).

 Savina João - TRT2

Atriz, roteirista e diretora, a servidora Savina João participa da Companhia 3 de Nós, que estreou a peça teatral “A Mais Forte”, baseada na criação de um dramaturgo sueco. Savina atuou na peça durante as apresentações no mês de março de 2018, em comemoração ao Dia da Mulher. A intervenção cênica trouxe à tona a reflexão sobre os “papéis” da mulher na sociedade.

Últimas