Acervo

Cresce presença da mulher em todas as áreas

08/03/2008 00:00 | Fonte:

-

A+ A-
A ocupação do mercado de trabalho por mulheres vem ocorrendo progressivamente. Agora, cresce também o número de mulheres nos cargos de chefia. A pesquisa "Melhores Empresas para Trabalhar - Brasil", feito pela consultoria internacional Great Place to Work em 2007, apontou que cresceu a participação de mulheres nos postos de trabalho nas melhores empresas no Brasil, incluindo nos cargos de chefia. Nos serviço público a realidade não é diferente.

No Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região dos 29 desembargadores, 17 são mulheres. Na primeira instância, entre titulares e substitutos, são 110 juízas para 74 juízes. Somente entre servidores a presença feminina é relativamente menor: 908 para 912 homens. A vice-presidência e a vice-corregedoria do TRT 5ª também são dirigidas por duas mulheres, as desembargadoras, Ana Lúcia Bezerra e Maria das Graças Laranjeira.

Indicações como a da desembargadora Kátia Magalhães, que tomará posse como ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) no próximo dia 27/03, endossam os números de mulheres em cargos de chefia. Kátia é a primeira mulher nordestina a ocupar um cargo de ministra do TST.

Hoje é uma mulher que possui duas das funções mais representativas do país. A ministra Ellen Gracie foi a primeira mulher a presidir o Supremo Tribunal Federal (STF). Durante a cerimônia de posse, o poder das mulheres foi exaltado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro Celso de Mello, que destacou o alto significado do momento histórico na existência do Supremo e na história das mulheres brasileiras. Após a posse no STF, a indicação da ministra à presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal, foi aprovada por unanimidade.

Na iniciativa privada, a pesquisa da consultoria Great Place to Work mostra que em 2007 as mulheres ocuparam 44% dos postos de trabalho das cem melhores empresas, sendo que 32% dessas profissionais atuavam em cargos de liderança - índice que era de 11% em 1997. Em 2006, de acordo com os dados, a ocupação feminina no ambiente corporativo atingia a marca dos 38%, dos quais 31% eram equivalentes a postos de chefia.

No entanto, as mulheres com nível superior ganham, em média, o equivalente a 60% do total recebido pelos homens de igual escolaridade, informou nesta sexta-feira, 7/3, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
why women cheat reasons why women cheat on their husbands why married men cheat
after an abortion website-knowledge.com las vegas abortion clinics
why did my husband cheat trailblz.com cheated on my husband
when your wife cheats i love my wife but i want to cheat how to know your wife cheated