Acervo

Veja o noticiário jurídico dos jornais desta segunda

14/01/2008 00:00 | Fonte:

-

A+ A-
Uma mudança simples no regimento interno do Supremo Tribunal Federal permitiu que o pleno da corte resolvesse, com apenas três julgamentos, 10.316 processos judiciais no ano passado — o que representa 8,5% do total de ações que chegaram ao Supremo em 2007 e 6,8% das ações julgadas ao longo dos 12 meses. Os chamados julgamentos "em bloco" ou "múltiplos" permitem ao tribunal se livrar rapidamente de processos repetitivos, o "calcanhar de Aquiles" do Supremo que o impede de se dedicar de forma integral a questões constitucionais de peso.

A medida ajuda a aliviar a carga de trabalho dos gabinetes dos ministros na decisão de casos repetitivos. A reportagem é do Valor Econômico.

Redução de impostos

O Valor informa, ainda, que as empresas importadoras de insumos farmacêuticos conseguiram uma sentença que garante uma redução em seus impostos de importação. A decisão foi dada pela 13ª Vara Federal de São Paulo em uma ação ajuizada em 2004 pela Associação Brasileira de Insumos Farmacêuticos (Abrifar) — que representa 29 empresas do segmento — contra a União Federal. A entidade pediu que um determinado insumo farmacêutico, conhecido como pellet, não fosse mais tributado na categoria de medicamento, o que vinha ocorrendo há pelo menos dois anos.

Resgate de débitos

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional conseguiu reaver, no ano passado, mais de R$ 13 bilhões de impostos devidos. Esse valor é 30% maior que o recuperado em 2006. Do montante resgatado, R$ 4,141 bilhões são referentes a ações de resgate de débitos de grandes devedores da União. De acordo com reportagem do Jornal do Commercio, o valor total resgatado proveio também de depósitos judiciais, penhoras, medidas cautelares deferidas, leilões, quitações e indisponibilidades de bens de sócios e empresas.

Mudança de planos

Reportagem do jornal DCI informa que as alterações publicadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), na semana passada, que ampliaram a cobertura obrigatória de planos de saúde a partir de abril, devem ir parar na Justiça. Se os próprios planos não recorrerem aos tribunais, como já ameaçaram, e confirmarem os percentuais de reajuste nos preços que estão sendo cogitados por empresas e associações do setor, de 8% a 8,5% de aumento, centenas de processos deverão questioná-los no Judiciário.

Pedido de explicação

A Folha de S.Paulo informa que se o senador Edison Lobão (PMDB-MA) assumir o comando do Ministério de Minas e Energia, o seu filho e suplente, o empresário Edison Lobão Filho (DEM-MA), assumirá a vaga do pai com dois problemas: a acusação de usar laranja para ocultar dívidas e uma representação, que tramita no próprio Senado, apontando suposta irregularidade na concessão de rádio e TV de suas empresas.

A acusação de que Lobão Filho transferiu ações de uma empresa de bebidas para o nome de uma empregada doméstica, usada como laranja, levou o PSDB e o DEM a pedirem explicações.

Servidores fantasmas

O Ministério Público Estadual de Alagoas investiga fraudes na folha de pagamento dos servidores do Estado durante o governo de Ronaldo Lessa (PDT). Entre o ano 2000 e julho de 2007, teriam sido causados prejuízos superiores a R$ 22 milhões. A investigação tem como base um relatório da Controladoria Geral do Estado (CGE), entregue na sexta-feira (11/1) pelo controlador-geral do Estado, Alexandre Lages, ao procurador-geral de Justiça substituto, Dilmar Camerino. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

Fonte: Consultor Jurídico
abortion real life stories abortion laws in the us abortion clinics rochester ny
why women cheat why do men have affairs why married men cheat
after an abortion site las vegas abortion clinics