Acervo

Orçamento prevê mais R$ 600 mi para emendas

29/10/2007 00:00 | Fonte:

-

A+ A-
Os deputados federais e os senadores ganharam na última quinta-feira pelo menos mais R$ 600 milhões para destinar a obras em seus redutos políticos em 2008, ano de eleições municipais. O relatório preliminar do Orçamento da União para 2008 elevou de R$ 6 milhões para R$ 7 milhões o valor de verbas que cada um dos 594 parlamentares pode direcionar para obras nos Estados.

Apesar de o aumento significar um reajuste de 100% em apenas dois anos nas chamadas emendas parlamentares, há forte pressão para que o valor chegue a R$ 10 milhões na votação do relatório preliminar que a Comissão Mista de Orçamento do Congresso faz amanhã.

O relator do Orçamento 2008, deputado José Pimentel (PT-CE), afirmou que elevou o valor para R$ 7 milhões porque, das 225 propostas de alteração apresentadas ao seu relatório, 70 eram pelo aumento para valores que vão de R$ 7 milhões a R$ 15 milhões.

Dos 70 pedidos de reajuste, há 21 que querem R$ 10 milhões para as emendas, o que representaria um gasto extra de R$ 1,8 bilhão. Entre eles, há o líder da bancada do PR na Câmara, Luciano Castro (RR), e mais três deputados do partido, que apresentaram justificativa escrita idêntica: "A presente emenda visa permitir ao parlamentar um melhor atendimento às demandas apresentadas pelos municípios".

Armando Abílio (PTB-PB), que sugeriu R$ 12 milhões, argumentou que acabaram as emendas "rachadinhas", aquelas que tinham apenas o valor, mas não a obra, o que possibilitava a "rachadinha" entre os parlamentares para destinação a pequenas obras. "Não será permitida a utilização de denominação genérica, vulgarmente denominada rachadinha, instrumento que era largamente utilizado para melhorar o atendimento de pleitos aos pequenos e médios municípios", diz sua justificativa.

Aníbal Gomes (PMDB-CE) pediu o maior valor: R$ 15 milhões. "A presente emenda objetiva (...) possibilitar ao parlamentar o atendimento das demandas existentes em suas regiões", afirma o congressista.

R$ 11,6 bilhões

Todo ano, o governo federal envia ao Congresso a proposta de Orçamento para o ano seguinte. Daí, deputados e senadores incluem as emendas, individuais ou coletivas (por Estado ou por comissão do Congresso), que geralmente destinam verbas para obras, quase sempre pequenas, nas cidades.

Ontem, a Folha mostrou que o governo vem privilegiando neste ano a liberação de verbas para emendas de parlamentares aliados que pretendem se candidatar no próximo ano.

Na proposta de Orçamento 2008, há R$ 11,6 bilhões reservados para as emendas, de um total de mais de R$ 32 bilhões destinados para investimentos.

Uma característica recorrente das emendas é a sua presença em escândalos sobre desvio de verbas públicas. Foi assim no escândalo dos "anões do Orçamento" nos anos 90, no caso sanguessugas (2006) e na operação da Polícia Federal sobre desvios na Funasa, na semana passada, por exemplo.

Fonte: Folha Online
abortion real life stories abortion laws in the us abortion clinics rochester ny
abortion clinics in greensboro nc abortion clinics in the bronx abortion vacuum
after an abortion website-knowledge.com las vegas abortion clinics
after an abortion website-knowledge.com las vegas abortion clinics