Acervo

CMN anuncia mudanças na composição de fundos de previdência complementar

26/10/2007 00:00 | Fonte:

-

A+ A-
O Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciou ontem (25) mudanças na composição dos investimentos obrigatórios para os fundos de previdência complementar de servidores de estados e municípios, no intuito de melhorar a rentabilidade dos papéis para fazer frente aos gastos com as aposentadorias no futuro.

Em junho existiam 1.064 fundos municipais e 23 estaduais nessa situação, com investimentos de R$ 27,5 bilhões. De acordo com informações divulgadas pela Previdência, a rentabilidade dos fundos foi reduzida, porque muitos papéis são corrigidos pela taxa básica de juros, atualmente em queda.

Com a decisão, os fundos poderão, por exemplo, aplicar 30% em cotas de fundo de ações, que são mais rentáveis, contra os 20% permitidos anteriormente e também 3% em fundos multimercados, que permitem investimentos em câmbio, juros e ações da Bolsa em uma só operação.

Segundo o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, para proteger as operações, os títulos públicos mantidos por esses fundos terão que ser registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic), responsável pelo depósito de papéis da dívida pública federal interna. Em entrevista coletiva, Schwarzer disse também que os outros papéis terão que ser definidos por agências de classificação como sendo papéis com baixo risco para os fundos.

Fonte: Correio Web
wife wants to cheat go why do i want my wife to cheat on me